maxilar

maxilar


CIRURGIA ORTOGNÁTICA DOS MAXILARES

Quando está indicada?
A cirurgia ortognática é indicada em pacientes adultos que não tem um adequado encaixe das arcadas dentárias devido a um mal posicionamento do(s) osso(s) maxilar(es). Esse mal posicionamento do maxilar pode ocorrer devido a um trauma facial pregresso ou, mais comumente, devido a uma alteração no desenvolvimento ósseo para mais ou para menos. As alterações mais comuns dão ao paciente a impressão de ter “um queixo pequeno ou para trás” ou de ter “o queixo para frente ou grande”. Outras alterações relativamente comuns são a mordida aberta e a mordida cruzada.

Como é o tratamento?
O tratamento é constituído, geralmente, de 3 fases:

  • Preparo ortodôntico prévio à cirurgia
  • Cirurgia ortognática
  • Ortodontia pós-operatória

A fase de cirurgia é realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia geral. O período de internação habitualmente é de 1 a 2 dias. O tempo de recuperação inicial depende do tipo de cirurgia realizada, podendo variar entre 2 e 4 semanas e geralmente o paciente não apresenta dor neste período.

O que eu preciso fazer para iniciar o tratamento?
É importante você consultar seu Ortodontista e o Cirurgião Bucomaxilofacial antes de iniciar o tratamento. Iremos solicitar também uma documentação ortodôntica feita em laboratório de Radiologia Odontológica. Com base nesta documentação são feitas as análises do seu caso e, então, é traçado o plano de tratamento.

Quais são os benefícios do tratamento?
A cirurgia está sempre voltada para as questões funcionais: quando o paciente sente dores, não consegue morder direito, respira pela boca, etc. No entanto, muitos pacientes têm dificuldade de se relacionar por se sentirem diferentes dos amigos. Aí, entra a questão estética.

A cirurgia pode ser feita apenas pelo fator estético?
Sim. Há relatos de pacientes que, com a face desarmônica, dizem ser muito retraídos. Após a cirurgia, com a face harmônica, eles voltam a sorrir. Sem dúvida, a estética também é funcional, ao menos no nível do comportamento.

Caso comprovado publicado em reportagem da jornalista Marcela Delphino no MdeMulherSaúde de 06/10/2011: A paciente realizou a cirurgia em 2006 e obteve melhora na mastigação, na fala, no sono e na respiração. “Na parte estética, eu ganhei um queixo e diminui a gengiva”, conta ela em entrevista. (Veja matéria completa no link: http://mdemulher.abril.com.br/saude/reportagem/prevencao-trata/cirurgia-ortognatica-entenda-como-funciona-642637.shtml)

 

sedacao

Sedação intravenosa. Informe-se!

Muitas pessoas sofrem de ansiedade ou fobia de tratamentos dentários, o que as tornam incapazes de se submeterem aos tratamentos odontológicos de que necessitam.
Com a ajuda da nossa equipe e o auxílio de técnicas de sedação, o paciente é capaz de superar seus medos e realizar o tratamento dentário que pode mudar seu sorriso para melhor.

sedacao

Como funciona a sedação?

A sedação é realizada por via intravenosa, no seu braço, e conduzida por um médico anestesiologista. Ela remove todos os sentimentos de dor ou preocupação, sem que o paciente fique inconsciente.
Durante este estado de relaxamento o paciente é capaz de respirar por si mesmo e interagir com o dentista.
É, portanto, especialmente interessante em idosos, pacientes com pressão arterial elevada e para os que apresentam medo ou ansiedade, por exemplo. Habitualmente, se tem pouca ou nenhuma lembrança do procedimento.

VOCÊ DESEJA UM TRATAMENTO COM IMPLANTE DENTÁRIO?

Se você deseja fazer um implante, venha até a clínica e faça um exame bucal minucioso. Aqui verificaremos com cuidado seu histórico médico e dental. Caso sua boca não esteja preparada para receber implantes, existem alternativas, como o enxerto ósseo ou mesmo implantes curtos, que podem ser realizados anteriormente. Conheça nossas soluções em implantodontia! Ligue 41 3022-6633 e agende uma consulta.